Business Intelligence do Cacau

Levantamento de informações objetivas sobre a cadeia cacau/ chocolate que sirvam de base para definir uma agenda, mais clara e comum para a cadeia. Quantos produtores existem no Brasil? Como estão organizados? Qual a área plantada no Brasil? Por região? Qual é a produtividade média no Brasil? Por região? Que qualidade de cacau e produzida? Quais variedades estão disponíveis? Quantos intermediários comercializam cacau? Em quais regiões?

Esse grupo vai definir os caminhos para essa construção partindo de informações secundárias e propondo, se necessário, novas frentes de pesquisa. O grupo deverá também, explorar de que maneira esses dados serão compartilhados.

As informações desejáveis seriam as que naturalmente se fazem necessárias no processo produtivo rural: área; produção produtividade. Adicionaria: idade das plantas (% anos => 0-5; 6-10; 10-20; 20-30; > 30 anos); espaçamento (cálculo da produtividade/planta; densidade); sistemas de produção (cabruca; SAF; pleno Sol)

Escopo de trabalho definido em reunião em 1/07/2016:

  1. Definir o que temos em mãos:
    • Dados IBGE, trabalhos publicados, Thomas Hartmann, etc…
    • Já estamos fazendo um levantamento paralelo. Resta saber como podemos maximizar esse levantamento.
  2. Identificar os gaps:
    • Podemos trazer nomes de atores relevantes para a discussão, seja como membros permanentes, seja como convidados pontuais “Ad Hoc”
    • Sugestão de envolver consultoria externa (instituições públicas e privadas – ex.: IBGE; ESALQ/CEPEA; FVG; outras) para um diálogo prévio, levantamento de viabilidade de investimentos; cenário/
    • desafios/interesses comuns. Uma reunião em SP poderia ser adequada para traçarmos um plano de ação a ser apresentado aos agentes desta cadeia produtiva, para a soma de esforços com objetivos coletivos. Para esta ideia/iniciativa, seria interessante levarmos os dados disponíveis para uma 1ª. avaliação (incluindo SEAGs; TH; etc.).
    • Conhecer os principais consultores de cacau do Brasil, criar uma lista desses atores e de como eles podem contribuir com este levantamento da cadeia.
    • Foi sugerido começarmos mapeando algumas fazendas em áreas estratégicas do Brasil. Podemos estabelecer uma meta de mapear 15 fazendas (pequenas, médias e grandes) nas regiões produtoras do Brasil e começar um banco de dados que possa ser compartilhado.
    • Definir uma parceira de tecnologia para coleta de dados agrícolas e automatização da coleta de dados.(Agrotools? Agroícone?)